Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

Com O Barça É Mais Fácil...

 

Por incrível que pareça, estou mais tranquilo antes deste jogo com o Barcelona, em Camp Nou, do que antes do jogo com o Belenenses...

Parece impossível?

Talvez, mas não é.

A explicação é fácil:

O meu Sporting tem futebol de equipa pequena...

Este Sporting que Jesus idealizou é uma equipa ultra defensiva, construida através de linhas recuadas, sem fio de jogo, quando em posse de bola, tentando esticar o jogo na velocidade de Gelson ou Acuna, buscando incessantemente o erro do adversário.

Este tipo de jogo, quando em confronto com grandes equipas Europeias, ou seja, aquelas que assumem a posse de bola como seu ADN, permite ao Sporting por vezes surpreender, dar a sensação de qualidade...

Uma falsa sensação de qualidade.

No caso do Sporting o contra senso é ainda maior, pormenor que se nota mais na Liga Portuguesa, pela existência do seu ponta de lança:

Bas Dost.

O Holandês tem qualidade, é jogador com perfil goleador, no entanto, as suas características são precisamente as opostas deste sistema táctico, deste perfil de jogo.

Na Liga Portuguesa, onde o Sporting precisa de mandar no jogo, assumir o seu papel de Grande, as dificuldades adensam-se, acabam por desnudar a equipa e mostrar a saciedade as limitações inerentes de um conjunto que se enerva quando não tem espaço para surpreender, para aplicar o contra ataque.

Por essa razão estou mais tranquilo por jogar em Camp Nou, do que estaria por jogar no Restelo ou em Setúbal...

Por todas estas razões se percebe que o Sporting surpreenda em Turim, lute contra o Barça, seja pequeno contra os Grandes da Europa, mas explica também que mantendo o mesmo Chip, intra muros não consiga se mostrar Grande contra os que sendo pequenos, ousam frequentemente se agigantar.

Viva o Sporting!

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

 

 

2 comentários

Comentar post