Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

Bruno e Jesus: Rua!

 

Este jogo do Sporting VS Rio Ave, foi para mim a última parte de uma peça miserável, interpretada por Bruno de Carvalho e Jorge Jesus.

Ao longo do tempo, tenho poupado Jorge Jesus, no entanto, não consigo mais...

Jesus falhou nesta época, só que não é apenas esse facto que transparece aos olhos de quem possa querer observar, o sismo que se abateu em Alvalade.

A equipa de futebol do Sporting Clube de Portugal, joga muito mal, pessimamente, demonstrando uma clara inferioridade física diante dos seus adversários, um fio de jogo perdido, quase inexistente...

É inacreditável como uma equipa que tem um ponta de lança como o holandês Bas Dost, quase não consegue fazer cruzamentos e que não faça deste movimento atacante, uma das suas armas de eleição.

Mas tudo isto, perde importância quando analisamos o discurso de JJ, a sua constante desvalorização da nossa formação, daqueles meninos nascidos em Alvalade e que guardam no seu coração o ADN do clube.

Os adeptos do Sporting, anestesiados por um conjunto de Talibãs que acompanham as listas de Bruno de Carvalho, assistem impávidos aos desmandos verbais de Jesus, impondo humilhação após humilhação, àqueles que deveríamos defender.

O que este treinador disse depois da exibição de Rui Patrício, é uma afronta ao clube, pois aquele que é um dos três melhores guarda redes do mundo, na actualidade, não pode ser desconsiderado, muito menos, após uma exibição estrondosa.

No mínimo deveria ter dito, o mesmo que disse de Casillas.

O que Jesus fez a Palhinha, no pós Jogo do Dragão, deveria servir de alerta para todos nós, pois está em causa o futuro destes jovens que são o caminho correto para que possamos chegar um dia, ao lugar que tanto ambicionamos.

Os exemplos são imensos, Matheus, Palhinha, Podence, em detrimento de outros que claramente não servem ou não se enquadram, independentemente de dois ou três fortuitos golos, que possam esporadicamente marcar...

Mas o que ainda me choca mais, é a constante ausência das convocatórias de Francisco Geraldes, acompanhadas das palavras desse treinador que começo a pensar, ser desprovido de conhecimento.

Uma pessoa que diz que Kiko Geraldes apenas pode jogar como segundo avançado, é um ignorante, que muito provavelmente, nunca o viu em campo...

Kiko é o que um bom treinador quiser, do meio para a frente, um oito, box to box, um ala equilibrando o meio campo, um dez nas costas de um avançado ou no limite um extremo solto como o pequeno Hazard.

E mais...

Pode fazer tudo isto, com uma qualidade que nenhum outro terá no plantel leonino.

Jesus não o percebe, logo eu percebo...

Jesus não é mais do que um embuste fabricado do outro lado da segunda circular, com uma estrutura, temos de reconhecer, que na realidade, fazia dele melhor treinador do que é.

Aqui reentram as responsabilidades de Bruno de Carvalho e o papel que terá de assumir, neste falhanço indiscutível, que é a época do Sporting.

Apregoando um mundo novo, ganhou as eleições no Sporting e mais de quatro épocas depois, uma taça de Portugal, com um treinador que despediu e uma supertaça como troféus...

E dezenas de jogadores contratados, na sua maioria medíocres, o que aliás justifica o estado da equipa B quase a descer de divisão, e principalmente esta época, com dezenas de Milhões de euros desbaratados em presentes para o seu idílico treinador.

Para terminar um pormenor, para mim por-maior, que retrata a forma como o clube que tanto amo, está a ser gerido:

Vou a todos os jogos em Alvalade e as recentes assistências verificadas acima dos 40 mil lugares, são para quem lá está sentado, como eu, uma fraude...

Uma mentira!

Se é assim nas assistências, imaginemos o resto.

Assim neste desabafo de adepto apaixonado e desesperado, grito através das palavras aqui escritas:

Rua!

 

 

 

Filipe Vaz Correia