Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

Alma Minha...

 

 

 

Na beira de uma estrada;

Longa e empoeirada,

Se esconde desesperada,

Esse pedaço de nada;

Em que se tornou a minha alma...

 

Na imensidão do mar;

Ondula sem parar,

Essa vontade de chorar,

Perdido aconchegar;

Desta minha alma...

 

Na ardente ferida;

Mágoa perdida,

Renasce sentida,

A dor outrora esquecida,

Em minha alma...

 

E ali aprisionada;

Como numa ilha encantada;

Se eterniza,

O retrato de uma velha alma.