Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

A Tinta...

 

 

 

Se a tinta da minha caneta;

Tivesse o poder de reencontrar,

Os versos outrora perdidos,

Que ousei imaginar,

Num destino desconhecido,

Que insisto em procurar...

 

Se a tinta desta minha caneta;

Fosse mágica e intemporal,

Se conseguisse por um instante,

Como um intenso vendaval,

Reescrever,

Esta rima final...

 

Mas a tinta da minha caneta;

Está aprisionada ao meu destino,

A esse secreto caminho,

De dor e desatino,

Poético.