Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Caneca de Letras

Caneca de Letras

A Política De Contratações Do Sporting...

 

Às vezes perco o meu tempo, a tentar entender a política de contratações do meu Sporting...

Tentar compreender qual o caminho a seguir para que os que chegam acrescentem valor àqueles meninos da formação, que supostamente, deveríamos apostar.

O Sporting de Bruno de Carvalho, já teve o tempo dos sósias linguísticos:

O Messi da Escócia, Ryan Gauld... 

O Lampard dos Cárpatos, Simeon Slavchev...

O Maradona do Egipto, Shikabala...

O novo Jankauskas, Spalvis...

O novo Riquelme, Alan Ruiz...

Um Scouting preparado e atento às referências entre o talento de ex-jogadores e a comparação estupidificante, que apenas engana os impreparados.

Ou se calhar, pouco atentos...

No entanto depois de mais uma época desastrosa, sem nada ganhar, acreditei que poderíamos estar a aprender com os nossos erros e a tentar criar uma estrutura profissional, que nos pudesse garantir jogadores de qualidade, para podermos definitivamente jogar para o titulo.

O paradigma parece ter mudado mas infelizmente, não parece ter mudado para melhor.

Neste inicio de época ou fim como preferirem, o Sporting já está no campo para assegurar um prometido chorrilho de aquisições, não poucas e de qualidade, mas sim muitas...

Neste momento contratámos três jogadores e o mercado ainda não abriu, com especial destaque para um:

Matheus Oliveira, o filho de Bebeto.

O scouting Leonino volta-se assim para familiares, mais próximos do talento de antigamente por via sanguínea, acreditando que talvez deste modo, possamos acertar...

E fala-se ainda de Cafu, avançado brasileiro que apesar de não me parecer ter laço familiar com esse grande lateral da Roma e do Milan, seu homónimo, não deixa de ser brasileiro e de ter o mesmo nome.

Estamos a jogar em vários tabuleiros, linguísticos e familiares, sendo que aqui deixo mais duas sugestões:

Kasper Schmeichel o filho de São Peter, que poderia ser uma alternativa se São Patrício for vendido e aquela alternativa em que acredito mais...

Benjamin Aguero Maradona, de oito anos, filho de Sergio Aguero e neto de Maradona.

Com este laço familiar por parte do Avô e do Pai, aliado ao nome que usaria na camisola, poderia jogar com Aguero ou Maradona, a médio ou avançado, não falharíamos certamente...

Quanto a craques que possam ser valorizados e ter qualidade, na verdade não precisamos, já temos imensos na formação à espera de ser dispensados por não entenderem o famoso guião.

 

 

 

Filipe Vaz Correia